Educação para a cidadania e ensino superior

Ana Maria Morais Costa, José Willington Germano

Resumo


Este trabalho tem por base o estudo que realizamos durante o Mestrado em Ciências Sociais (PPGCS/UFRN 2009 – 2011), no qual desenvolvemos a pesquisa sobre a educação para a cidadania na formação dos professores e das professoras da Educação Básica, buscando responder a seguinte questão: O princípio da educação para a cidadania, da educação étnica e racial e de uma cultura de direitos humanos chegará ao estudante da educação básica, sem antes se fazer presente na formação do seu professor e da sua professora no ensino superior? Os resultados obtidos são parte da dissertação por nós defendida intitulada: Educação para a Cidadania e Ensino Superior. Alguns estudos preliminares durante o processo de construção da pesquisa, Covre (2001); Dagnino (1994, 2006); Germano (1997, 2006); Gohn (1994, 1995, 1997, 1998, 2000, 2007, 2008, 2009, 2010); Honneth (2001); Laniado (2008); Pinsky (2003); Santos (1996, 2002, 2003, 2006); Scherer-Warren (1993); Torres (2003) e Toscano (2006) levaram-nos à compreensão de que uma perspectiva de educação para a cidadania na educação básica deveria fortalecer os processos e políticas educacionais que se organizaram a partir dos temas emergentes e, ao mesmo tempo, estabelecer diálogos com os movimentos sociais e redes de mobilização que protagonizam a vivência e o exercício da cidadania coletiva, construída a partir dos grupos organizados da sociedade civil e tendo como foco central os interesses da coletividade de diversas naturezas. O que significaria uma ruptura com a concepção de cidadania que, com base numa universalidade abstrata, converte-se em slogans retóricos, favorecendo o modelo da globalização hegemônica. Neste sentido, a perspectiva da noção de cidadania para a educação básica poderia fundamentar-se na noção de cidadania coletiva, apoiada nos princípios de democracia e da justiça social e desenvolvida como uma ação sócio-educativa, como um processo social perpassado por uma visão de mundo, de sociedade e de uma época, constituindo-se como prática educativa no âmbito do projeto de globalização contra-hegemônica e alternativa. No estudo empírico situado na UERN, para discutir a formação cidadã dos futuros profissionais da Educação Básica analisamos o Projeto Pedagógico (PP) do Curso de Ciências Sociais. O estudo nos revelou que no curso de Ciências Sociais, o Projeto Pedagógico aponta uma infra-estrutura deficitária para o funcionamento do curso, a política de pesquisa e extensão sem a devida presença e o necessário equilíbrio com o ensino, uma tímida e limitada relação com a educação básica, que se resume ao estágio supervisionado, e ausência de interlocuções com os movimentos sociais, ONGs e redes de mobilização. A presença da formação cidadã efetiva-se por meio de ações pontuais no ensino, na pesquisa e na extensão e por iniciativa individual dos docentes.

Palavras-chave


Formação Cidadã; Teia do conhecimento; Ensino Superior

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.2192/recei.v1i1.1483

  

 

Directory of Open Access Journals

 

SEER

 

Portal de Periódicos


JournalTOCs

 

Google Scholar

 

Diadorim

 

Latindex

 

Início

http://s01.flagcounter.com/more/0G4O/