A PROPAGANDA DE APARELHOS CELULARES NA AULA DE INGLÊS: UMA PRÁTICA DE LETRAMENTO MULTIMODAL CRÍTICO

José Roberto Alves Barbosa, Myrna Cibelly de Oliveira Silva

Resumo


A propaganda exerce papel fundamental na formação de consumidores. Através desta os sujeitos são posicionados pela capacidade que têm de adquirirem produtos (MAGALHÃES, 2005). Dentre esses, os aparelhos celulares estão entre os mais desejados, inclusive pelos jovens. Diante dessa realidade, propomos, através deste trabalho, analisar criticamente e visualmente propaganda de aparelhos celulares em sala de aula de língua inglesa, a fim de favorecer o posicionamento crítico de alunos do Ensino Fundamental da Escola Pública. Para tanto, coletaremos duas propagandas, em inglês, veiculadas pela mídia das principais empresas de celulares do mundo. Para a análise das imagens, consideraremos os pressupostos teóricos da Gramática do Design Visual (GDV), propostos por Kress e van Leeuwen (2006), inspirado na Linguística Sistêmico-Funcional de Halliday (1985). A análise crítica será teoricamente fundamentada a partir das contribuições de Fairclough (2001, 2003), que propõe uma Análise de Discurso Crítica (ADC), que atente tanto para a dimensão social (FOUCAULT,1987) quanto textual do discurso (HALLIDAY, 1985). Para Fairclough (2001), os discursos da propaganda fomentam o consumo, tendo em vista que esse é ideologicamente marcado (THOMPSON, 1985), e hegemonicamente constituído (GRAMSCI, 1998,1995) a fim de produzir consenso. O debate em sala de aula, a partir do material analisado, favorecerá o letramento multimodal crítico dos alunos (GRYGORIAN e KING, 2008), e contribuirá para um ensino de línguas empoderador, com vistas à mudança social (FREIRE, 1997).

Texto completo:

PDF


A REVISTA ESTÁ INDEXADA EM:

      

Classificação Qualis/CAPES (Quadriênio 2013-2106):
B4 em Linguística e Literatura
B5 em Educação
B5 em Ensino