A ESCRITA MULTIMODAL E HIPERTEXTUAL PARA O DESENVOLVIMENTO DOS MULTILETRAMENTOS

Aline Ribeiro Lucas, Moises Batista da Silva

Resumo


O processo de ensino-aprendizagem de língua portuguesa tem ganhado novas dimensões com a utilização, cada vez mais crescente, das novas tecnologias digitais como ferramentas mediadoras e facilitadoras para a prática e o desenvolvimento dos letramentos demandados pela sociedade contemporânea. Segundo Rojo (2013), é necessário fomentar, dentro do ambiente escolar, propostas didáticas que considerem as novas formas de produção, configuração e circulação dos textos, que implicam os multiletramentos. Dessa forma, este estudo tem como objetivo promover e investigar os multiletramentos nas aulas de língua portuguesa por meio da produção de textos digitais em um blog, levando em consideração a utilização de recursos multimodais e hipertextuais no processo de produção de sentido. Para subsidiar tal estudo, recorremos às teorias que discutem os multiletramentos (ROJO, 2013; KALANTZIS; COPE, 2008), a multimodalidade (BARTON; LEE,2015; LEMKE, 2010) e o hipertexto (GOMES, 2011; XAVIER, 2002).  Para efeitos de análise, utilizamos amostras de textos digitais produzidos por alunos do 9º ano durante a aplicação de uma proposta didática inspirada nos moldes de Schneuwly e Dolz (2004) e nos estudos de Oliveira, Tinoco e Santos (2014). Os resultados revelam que a produção de textos digitais que exploram e utilizam aspectos multimodais e hipertextuais possibilita e efetiva significativamente práticas de escrita multiletradas no contexto escolar.

Palavras-chave


Multiletramentos. Multimodalidade. Hipertexto.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


A REVISTA ESTÁ INDEXADA EM:

      

Classificação Qualis/CAPES (Quadriênio 2013-2106):
B4 em Linguística e Literatura
B5 em Educação
B5 em Ensino