O outro negligenciado: dialogia e alteridade em atividades de leitura e produção de texto de alunos da 3ª série do ensino médio

Julia Izabelle da Silva, Vivianne Fleury de Faria

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisar as relações de alteridade mantidas entre alunos do Ensino Médio de uma escola pública de Goiás e os povos indígenas brasileiros, marcadas no dialogismo constitutivo dos gêneros discursivos. O tratamento da questão indígena na escola regular é caracterizado pela construção de diferentes (e, por vezes, contraditórias) concepções acerca dos povos indígenas, as quais refletem na forma como o aluno não-indígena compreende o outro e, por conseguinte, a si mesmo. Negligenciar o papel dos povos indígenas, seja na história, ou mesmo na atual conjuntura social brasileira, significa desprover o aluno do exercício da cidadania e do respeito ao outro. Nesse sentido, serão discutidas e analisadas atividades de leitura e produção de texto, de diferentes gêneros discursivos, tendo como foco de análise a relação dialógica com o outro indígena. Os resultados mostraram que as relações de alteridade são marcadas positivamente nos textos, na medida em que se reconhece o papel do indígena tanto histórico quanto socialmente na constituição de uma identidade nacional.

Palavras-chave


Dialogismo; Gêneros discursivos; Alteridade.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, M. O pesquisador e seu outro: Bakhtin nas ciências humanas. São Paulo: Musa Editora, 2001.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da Criação Verbal. Tradução: Maria Ermantina G. G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 2000, p. 277-289.

______. Marxismo e filosofia da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. 21. ed. São Paulo: HUCITEC, 2006.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

______. Secretaria de Educação do Ensino Médio. Parâmetros Curriculares Nacionais: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 2000.

FAIRCLOUGH. N. Discurso e mudança social. Tradução de Izabel Magalhães. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

FARACO, C. A. Linguagem & Diálogo: as ideias linguísticas do círculo de Bakhtin. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

MARCUSCHI, A.L. Gêneros textuais: configuração, dinamicidade e circulação. In: BRITO, S. K.; GAYDECZKA, B.; KARWOSKI, M. A. (Org.). Gêneros textuais: reflexões e ensino. 4. ed. São Paulo: Parábola, 2011, p. 17-32.

SILVA, A. L & GRUPIONI, L. D. B. A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de: 1º e 2º grau. Brasília: MEC/MARI/UNESCO, 1995.

SILLS, D. Enciclopedia internacional de las ciencias sociales. 11 vol. Madri: Aguilar, 1974.




DOI: https://doi.org/10.22297/dl.v1i1.226

 
 
 
Revista Diálogo das Letras (ISSN 2316-1795). Grupo de Pesquisa em Produção e Ensino do Texto. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Pau dos Ferros. Rio Grande do Norte.
 
 
Indexada em:
 
 
Associada à Associação Brasileira de Editores Científicos - ABEC:
 
 
Registrada no CrossRef:
 
 
Classificação Qualis/CAPES (Quadriênio 2013-2106):
B1 em Linguística e Literatura
B1 em Educação
B1 em Ensino
B2 em Interdisciplinar
B4 Ciência Política e Relações Internacionais