EDUCAÇÃO AMBIENTAL FORMAL NUMA PERSPECTIVA DE FORMAÇÃO DOCENTE

Ana Paula de Sousa Enéas, Venilza Medeiros de Souza, Gleydson de Freitas Silva, Ana Cláudia Medeiros Souza, Márcia Regina Farias da Silva

Resumo


A presente pesquisa buscou identificar as práticas de Educação Ambiental (EA) de dois  grupos  de  professores  do  ensino  fundamental,  com  vista a desenvolver atividades de EA, numa perspectiva de formação docente. Foi realizado um Diagnóstico Rápido Participativo (DRP) com o propósito de identificar as atividades de EA que estavam sendo desenvolvidas pelos professores de duas escolas, localizadas no município de Areia Branca/RN. Tal levantamento foi realizado durante uma reunião com o corpo docente. Após essa etapa, foi apresentada a proposta de realização de oficinas e visitas de campo, com o intuito de contribuir para a discussão das temáticas ambientais nas escolas. Assim, realizou-se uma visita ao Programa de Coleta Seletiva e ao aterro controlado do município, além de três oficinas e um mutirão de limpeza nas duas escolas. Verificou-se que os docentes já desenvolviam atividades de EA, contudo, com ações pontuais. Observou-se que este estudo contribuiu para aproximar a Universidade, o poder público municipal, as escolas e a comunidade, na busca de alternativas à problemática ambiental por meio da mobilização social. Ademais, criou-se o Grupo Ambientalista Escolar (GAE), com a participação dos alunos. Conclui-se que o trabalho contribuiu para o desenvolvimento de atividades de EA, na sua dimensão formal, ampliando a experiência docente e a melhoria das suas práticas pedagógicas, com vista a mudanças de atitudes e valores em relação à questão ambiental, contribuindo, assim, para a conscientização efetiva de práticas ambientais.

Texto completo:

PDF


Revista Extendere - ISSN 2318-2350