Como definir o bairro? Uma breve revisão

Josué Alencar Bezerra

Resumo


Será que o bairro existe? Há algum tempo, as discussões intra-urbanas na escala de bairro vem sendo cada vez mais comuns na academia. Mesmo assim, percebemos que existem algumas dúvidas quanto à sua real definição. Alguns autores tiveram um impulso fundamental no estudo do conceito de bairro. Pesquisadores, autores ou mesmo literários de diversas áreas do saber relatam a problemática ao longo de sua definição. Podemos observar inicialmente que alguns autores, sejam geógrafos, arquitetos, filósofos ou sociólogos, vem trabalhando o tema de forma bastante diversificada, o que nos fez, devido à ocasião, determo-nos em apenas algumas das fontes encontradas. O texto que apresentaremos terá por base este levantamento e a discussão que realizamos no decorrer da dissertação desenvolvida no Mestrado em Geografia da UFRN. A maioria dos trabalhos que encontramos retrata a evolução no estudo de bairro no Brasil e versa sobre as preocupações dos geógrafos com esta unidade do urbano. Consideramos que seja preciso repensar os espaços da cidade de modo que as transformações oriundas da evolução do capitalismo se deem de forma menos agressiva, criando mecanismos através de um planejamento adequado que preserve a memória urbana construída no decorrer do tempo e proporcione a criação de melhores condições para os que vivem nestes espaços da cidade. Assim, entendemos que o bairro e todo seu conteúdo estarão sempre abertos a renovações impostas em todo o âmbito da cidade. É aquilo que nunca deverá permanecer anacrônico.

Palavras-chave


Bairro. Unidade espacial. Revisão conceitual.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. A. de. Nova Enciclopédia de Pesquisa Fase. Rio de Janeiro: Editora Fase, 1981. v. 2.

AULETE, C.. Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa. 3. ed. Lisboa: Sociedade Industrial de Tipografia, 1948. v. 1.

BARROS, S. A. L.. Que recorte territorial podemos chamar de bairro? O caso de Apipucos e Poço da Panela no Recife. Revista de Urbanismo, Santiago de Chile, n. 9, mar. 2004. Disponível em:. Acesso em: 20 abr. 2004.

BEZERRA, J. A.. A reafirmação do bairro: um estudo geo-histórico do bairro do Alecrim na cidade de Natal. 2005. 187 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2005.

CASTELLS, M.. A questão urbana. Tradução de Arlene Caetano. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

CERTEAU, M. de; GIARD, L.; MAYOL, P.. A invenção do cotidiano: 2. morar, cozinhar. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

CORONA, E.; LEMOS, C. A. C.. Dicionário da arquitetura brasileira. São Paulo: Edart, 1972.

ENCYCLOPAEDIA Britannica do Brasil. São Paulo: Melhoramentos, 1981.

GEORGE, P.. Geografia Urbana. Tradução do Grupo de Estudos Franceses de Interpretaçãoe Tradução. São Paulo: Difel, 1983.

GRANDE Enciclopédia Larousse Cultural. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

JACOBS. J.. Morte e vida de grandes cidades. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

LAMAS, J. R. G.. Morfologia urbana e desenho da cidade. Lisboa: Fundação Calouste Gulbekian, 1993.

LEFEBVRE, H.. Barrio y vida de barrio. In: ______. De lo rural a lo urbano. 3. ed. Barcelona: Ediciones Península, 1975, p. 195-203.

ROSSI, A.. A arquitetura da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

SANTOS, C. N. dos. A cidade como um jogo de cartas. Niterói: EDUFF, 1988.

SANTOS, M.. A natureza do espaço: técnica e tempo razão e emoção. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 1999.

SEABRA, O. C. de L.. Urbanização e fragmentação: cotidiano e vida de bairro na metamorfose da cidade em metrópole, a partir das transformações do Bairro do Limão. 2003. 397 f. Tese (Livre Docência) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

SECRETARIA ESPECIAL DE MEIO AMBIENTE E URBANISMO. Natal 2003: conheça melhor a nossa cidade. Natal: Prefeitura do Natal, 2003. 1 CD-ROM.

SOUSA, A. C. M.. Os parceiros do rio Bonito. São Paulo: Duas Cidades, 1987.

SOUZA, B. J. de. Dicionário da terra e da gente do Brasil. 5. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1961.

SOUZA, M. J. L. de. O bairro contemporâneo: ensaio e abordagem política. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 51, n.2, p.139-172, abr./jun. 1989.

XIMENES, S.. Minidicionário da Língua Portuguesa. 2. ed. São Paulo: Ediouro, 2000.

WILHEIM, J.. O bairro, unidade urbana. Projeto São Paulo: propostas para a melhoria da vida urbana. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.




DOI: https://doi.org/10.33237/geotemas.v1i1.118

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Indexadores e Bases Bibliográficas




https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info.action?id=494578



Redes Sociais
 Academia.edu Facebook Instagram

Conteúdo Registrado (DOI)


Revista Associada


Apoio