A produção do espaço e a cajucultura em Severiano Melo-RN

Fernando Tásio Rêgo de Oliveira, Rosalvo Nobre Carneiro

Resumo


O presente trabalho discute a produção do espaço e a cajucultura de Severiano Melo-RN, e como o espaço se transforma a partir da produção e reprodução de uma economia. Assim a cidade de Severiano Melo-RN, vem ganhando status econômicos no cenário dos grandes produtores de castanha de caju, gerando emprego e renda para a população. Para uma analise da produção foi elaborado um levantamento de dados primários, secundários e um questionário de pesquisa, aplicado em lócus junto ao produtor. O trabalho baseia-se em Rossini (2009) com a produção do novo espaço rural, Carneiro (2006) trabalhando a produção do espaço e os circuitos de fluxos. Para Severiano Melo a cajucultura é sua principal fonte econômica, apresentando uma área produtiva de 6.735 hectares, uma produção média anual de 2.255 toneladas por safra. Os resultados mostram o tamanho da dependência da cidade em relação à cajucultura, sendo o comércio os serviços disponíveis, os empregos, às cidades circunvizinhas, todos esses dependente dessa produtividade para seu desenvolvimento, e seu avanço na economia local. Tudo isso caracteriza Severiano Melo com uma economia que se destaca no cenário das grandes produtores de castanha de caju do estado do Rio Grande do Norte. Mesmo neste cenário de crescimento econômico da cidade, está produção se inclui no circuito inferior da economia, em virtude de apresentar elementos e características, que incide diretamente na organização e na produção dos espaços produtivos, havendo uma má distribuição de renda, e uma desorganização na venda do produto.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33237/geotemas.v1i2.138

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores e Bases Bibliográficas









Conteúdo Registrado (DOI)




Revista Associada


Apoio





Acessos