A PRODUÇÃO DA PSICOSFERA E DA TECNOSFERA DA INSEGURANÇA EM PAU DOS FERROS/RN

Francisco Ringo Star Pinto, Rosalvo Nobre Carneiro

Resumo


A territorialização da violência e o caos da segurança pública tem sido responsável pela proliferação e expansão em larga escala de sistemas de vigilância e equipamentos nos condomínios fechados de segurança privada, instalada nas residências das grandes cidades. Uma estratégia que vem sendo utilizada, como forma de se proteger do caos da violência e da criminalidade, em tempos de globalização. Propõe-se estudar a Produção da Psicosfera e da Tecnosfera da Insegurança em Pau dos Ferros – RN, diante desses dois pares indissociáveis que são a violência e a insegurança. A partir de um recorte espacial, o bairro Nações Unidas de Pau dos Ferros, foi escolhido como área de estudo, pois, é o bairro que mais contém sistemas de segurança privada e vigilância particular. Além de entrevistas realizadas com os moradores desse bairro, que foram objetos fundamentais da pesquisa empírica. Buscou-se estudar os conceitos de Psicosfera e Tecnosfera definidos pelo geógrafo Milton Santos (2012), Melgaço (2010) e Carneiro (2008, 2013). Identificou-se uma presença marcante de cercas elétricas, câmeras de monitoramento de vigilâncias e concertinas. Conclui-se que a maneira pelo qual a segurança tem sido buscada, aumenta a privatização dos condomínios e residências. Contudo, o excesso de proteção por meio da tecnosfera da insegurança, só tem reforçado mais ainda a psicosfera da insegurança

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33237/geotemas.v5i1.1420

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores e Bases Bibliográficas









Conteúdo Registrado (DOI)




Revista Associada


Apoio





Acessos