MICROCRÉDITO RURAL E AGRICULTURA FAMILIAR NO NORDESTE: UMA ANÁLISE DO PROGRAMA AGROAMIGO NO VALE DO AÇU-RN

Geogina Willida Dantas, Joacir Rufino de Aquino

Resumo


O objetivo do presente artigo é analisar a evolução e os limites do programa de microcrédito rural Agroamigo na microrregião do Vale do Açu, no estado do Rio Grande do Norte (RN), compreendendo o período de 2006 a 2013. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica abrangendo as principais publicações acadêmicas sobre o tema, bem como a tabulação de dados estatísticos obtidos por meio da Lei de Acesso Informação e entrevistas com mediadores locais do programa. Em linhas gerais, o trabalho mostra que o Agroamigo se converteu em uma política pública de financiamento importante para os agricultores familiares pobres do Vale do Açu. Ao longo dos seus anos iniciais de existência, o programa realizou mais de 7 mil contratos e investiu na microrregião um volume superior a R$ 15 milhões, sendo uma parcela significativa desses recursos destinada as mulheres rurais. Apesar de seus bons resultados operacionais e dos baixos índices de inadimplência, contatou-se que o microcrédito do Agroamigo tem contribuído pouco para a diversificação das fontes de renda do público atendido, carecendo de uma maior integração com outras ações governamentais para fortalecer as capacidades produtivas das famílias pobres do campo.

Palavras-Chave: Agricultura Familiar. Agroamigo. Microcrédito. PRONAF. Vale do Açu.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33237/geotemas.v8i3.3247

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Indexadores e Bases Bibliográficas




https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info.action?id=494578



Redes Sociais
 Academia.edu Facebook Instagram

Conteúdo Registrado (DOI)


Revista Associada


Apoio