A IMPORTÂNCIA DAS CISTERNAS DE PLACAS NA ZONA RURAL DE SERRA REDONDA - PB: UMA ANÁLISE DA COMUNIDADE TORRE

Jardênio de Oliveira Marinho, Jean Oliveira Campos, Valéria Raquel Porto de Lima

Resumo


O Semiárido brasileiro tem como característica a suscetibilidade às estiagens e secas prolongadas que ocorrem de forma cíclica, em parte, devido à má distribuição das precipitações no tempo e no espaço. Uma das políticas públicas adotadas no Semiárido tem sido a construção de cisternas de placas, barragens e açudes, buscando facilitar o acesso à água por parte da população, constituindo dessa forma, uma tecnologia social hídrica, que é considerada uma das estratégias de convivência com o semiárido. Nesse sentido, o presente artigo tem como objetivo apresentar os usos da água e a percepção da importância das cisternas de placa pelos moradores da Comunidade Torre, zona rural de Serra Redonda, Agreste Paraibano, onde se concentra grande número dessas obras e prevalece a agricultura de subsistência. A metodologia do trabalho constituiu-se de levantamento bibliográfico e aplicação de questionários aos moradores da comunidade investigada, visando obter dados a respeito dos usos da água e a importância das cisternas na localidade. Os resultados mostram que entre os principais usos da água está o autoconsumo e a manutenção das atividades domésticas. Quanto à percepção da importância, os moradores mostram-se satisfeitos com as obras e reconhecem seu valor econômico e social.

Palavras-chave: Semiárido. Cisternas de placas. Uso da água.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33237/geotemas.v9i1.3448

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.



Indexadores e Bases Bibliográficas




https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info.action?id=494578



Redes Sociais




Conteúdo Registrado (DOI)


Revista Associada


Apoio