ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS DA PRODUÇÃO DE ENERGIA EÓLICA NO DISTRITO DO TAMBORIL, MORRO DO CHAPÉU – BAHIA

Clarine Silveira Dias, Liliane Matos Góes

Resumo


O presente artigo apresenta o processo de inserção da matriz energética eólica no sistema de produção de energia brasileiro e as consequências positivas e negativas geradas ao sistema físico ambiental, bem como a população baiana do distrito do Tamboril, localizado no município do Morro do Chapéu – Bahia. Preocupações com o ambiente, acompanhados de investimentos públicos e privados, tem impulsionado a expansão da produção de energia eólica. Levando em consideração a necessidade de compreender os fatores que desencadearam a expansão da matriz energética eólica na região Nordeste, foi analisado o histórico da produção de energia no Brasil. Este trabalho apresenta aspectos do desenvolvimento acelerado do Complexo Eólico Tamboril e as interferências nos âmbitos social e ambiental, bem como os embates territoriais existentes nesses locais, uma vez que, todo o processo de produção e apropriação do solo altera e transforma o espaço geográfico. A partir da metodologia utilizada que consiste em pesquisa bibliográfica, análise documental e trabalho de campo na perspectiva do método sistêmico, tornou-se nítido que embora algumas vantagens sejam atribuídas ao sistema de produção de energia eólica, também são identificados pontos negativos relacionados tanto à fase de implantação quanto a fase de operação o que produz efeitos temporários, permanentes e acumulativos ao geossistema.

Palavras-chave


Geossistema; Impactos ambientais e sociais; Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


DEUPOUX, Marcel. Ecossistema e paisagem. Revista método em questão, São Paulo, p.1-23, 1974.

DUTRA, Ricardo Marques. Viabilidade técnico-econômica da energia eólica face ao novo marco regulatório do setor elétrico brasileiro. 2001. 272 f. Tese (Mestrado em Ciências e Planejamento Energético) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projeto de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GORAYEB, Adryane; BRANNSTROM, Christian. Caminhos para uma gestão participativa dos recursos energéticos de matriz renovável parques eólicos no Nordeste do Brasil. Mercator, Fortaleza, v.15, n.1, p.101- 155. jan./mar. 2016.

MARCONI, Mariana de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

SANTOS, J. A. F. A. Evolução da Energia Eólica na Bahia no âmbito da Matriz Energética Brasileira. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SISTEMAS ELETRICOS, 4, 2014, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: SBSE, 2014. p. 6

SCARLATO, Francisco Capuano; PONTIN, Joel A. Energia para o século XXI. São Paulo: Editora Ática, 2001. 72p.

SILVA, Gustavo Rodrigues. Característica de vento da região Nordeste; análise, modelagem e publicações para projetos de centrais eólicas. 2003. 141 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.




DOI: https://doi.org/10.33237/geotemas.v10i1.4235

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Indexadores e Bases Bibliográficas




https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info.action?id=494578



Redes Sociais
 Academia.edu Facebook Instagram

Conteúdo Registrado (DOI)


Revista Associada


Apoio