EXPERIMENTOS COM CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS COMO RECURSO DIDÁTICO PARA O ENSINO DO SOLO

Jean Oliveira Campos, Carla Andreza Oliveira de Lima, Antônio Marques Carneiro, Lediam Rodrigues Lopes Ramos Reinaldo

Resumo


O solo é recurso natural finito que presta importantes serviços ecossistêmicos para as sociedades, como a produção de alimento e purificação da água. É formado por minerais, matéria orgânica, água e ar. Fundamental para a manutenção dos ecossistemas terrestres. Devido a sua importância, o ensino do solo deve fornecer uma base teórica e prática que permita ao educando compreender seus processos de origem, funções e propriedades, buscando promover uma conscientização ambiental acerca da importância da conservação do solo para gerações presentes e futuras. Experimentos com as características morfológicas do solo se mostram como importante recurso didático para o ensino do solo na Educação Básica. Diante do exposto, o presente artigo relata o desenvolvimento de atividades com alunos de licenciatura em Geografia da modalidade EaD em uma oficina realizada durante o I Simpósio Integrado em EaD do Cariri Paraibano. Objetivou-se assim, promover a experimentação com solos como recurso didático no ensino Fundamental e Médio. Os resultados evidenciaram que os experimentos são efetivos para o ensino do solo, pois permitiram a compreensão de diferentes atributos da morfologia do solo. Dessa forma, os ensaios desenvolvidos se mostraram facilitadores na aprendizagem da morfologia e dinâmica do solo, ao mesmo tempo em que permitiram unir teoria e prática.

Palavras-chave


Ensino do solo; Características morfológicas; Recurso didático; Educação a Distância.

Texto completo:

PDF

Referências


BELTRÃO, B. A.; MORAIS, F. M.; MASCARENHAS, J. C.; MIRANDA, J. L. F.; JÚNIOR, L. C. S.; MENDES, V. A. (org.). Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea: diagnóstico do município de Livramento, estado da Paraíba. Recife: CPRM/PRODEEM, 2005. 10 p.

CAMPOS, J. O.; MARINHO, J. O.; REINALDO, L. R. L. R. Experimentos como recursos didáticos para Educação em Solos no Ensino de Geografia. Revista Ensino de Geografia (Recife), v. 2, n. 1, p. 166-185, jan./abr. 2019. DOI: https://doi.org/10.38187/regeo2019.v2n1id240694

CUNHA, J. E.; ROCHA, A. S.; TIZ, G. J. MARTINS, V. M. Práticas pedagógicas para ensino sobre solos: aplicação à preservação ambiental. TERRÆ DIDATICA, v. 9, n.2, p.74-81, 2013. DOI: https://doi.org/10.20396/td.v9i2.8637395

FRASSON, V. R.; WERLANG, M. K. Ensino de Solos na Perspectiva da Educação Ambiental: Contribuições da Ciência Geográfica. Geografia: Ensino & Pesquisa, Santa Maria, v. 1 4, n. 1, p. 94- 99, 2010. Disponível em: https://www.passeidireto.com/arquivo/25153646/ensino-de-solos-na-pespectiva-da-educacao-ambiental-contribuicoes-da-ciencia-geografica1. Acesso em: 21 jan. 2020.

GOULART, A. V.; SILVA, C. C. F.; WABER, M. A. Importância das aulas práticas no ensino de solos. In: SALÃO INTERNACIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO,8, 2016, Uruguaiana – RS. Anais..., Uruguaiana – RS: Unipampa, 2016, p. 1-2. Disponível em: http://publicase.unipampa.edu.br/index.php/siepe/article/view/19281. Acesso em: 15 fev. 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativas da população residente para os municípios e para as unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2019: notas metodológicas. Rio de Janeiro: IBGE. 2019. 16 p. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101662.pdf. Acesso em: 04 jan. 2020.

LEPSCH, I. F. 19 Lições de Pedologia. São Paulo, Oficina de textos, 2011.

LIMA, G. A. C; ARAÚJO, P. M; REINALDO, L. R. L. R; XAVIER, R. A. Textura do Solo: Importância da Realização de Atividades Práticas no Ensino de Geografia. Revista Tamoios, São Gonçalo (RJ), v. 11, n. 2, p. 177-188, jul/dez. 2015.

DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2015.15318

LIMA, M. R. Noções de morfologia do solo. In: LIMA, V. C.; LIMA, M. R.; MELO, V. F. (ed.). O solo no meio ambiente: abordagem para professores do ensino fundamental e médio e alunos do ensino médio. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, 2007. p. 17-26.

LIMA, M. R. O solo no ensino de ciências no nível fundamental. Ciência & Educação, v. 11, n. 3, p. 383-395, 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-73132005000300004

LIMA, M. R. Perfil e morfologia do solo. In: LIMA, M. R. (org.). Conhecendo os solos: abordagem para educadores do ensino fundamental na modalidade à distância. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, 2014. p. 51-68.

MUGGLER, C. C.; PINTO SOBRINHO, F. A.; MACHADO, V. A. Educação em Solos: princípios, teoria e métodos. R. Bras. Ci. Solo, v. 30, n.4, p.733-740, 2006.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-06832006000400014.

RESENDE, M.; CURI, N.; CORRÊA, G. F; RESENDE, F. B. Pedologia: base para distinção de ambientes. 4. ed. Viçosa: NEPUT, 2002.

SACRAMENTO, A. C. R.; FALCONI, S. Educação Geográfica e Ensino de Solos: uma experiência em sala de aula. Revista Geográfica de América Central, Número Especial, EGAL, p. 1-15, 2011. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/48869437.pdf. Acesso em: 08 jan. 2020.




DOI: https://doi.org/10.33237/geotemas.v10i1.4260

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Indexadores e Bases Bibliográficas




https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info.action?id=494578



Redes Sociais
 Academia.edu Facebook Instagram

Conteúdo Registrado (DOI)


Revista Associada


Apoio