QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA DA ÁGUA DE ABASTECIMENTO DO MUNICÍPIO DE CARAÚBAS/RN

Clélio Rodrigo Paiva Rafael, André Moreira de Oliveira, Daniel Freitas Freire Martins

Resumo


Se tratando a água de um item básico de sobrevivência, é essencial que todos tenham acesso a água de qualidade – potável –, uma vez que, variações em sua composição, poderão ocasionar em danos à saúde de usuários e consequentemente de todo um município. O trabalho teve como finalidade determinar a qualidade físico-química da água de abastecimento do município de Caraúbas, Rio Grande do Norte, avaliando sua composição com análises laboratoriais e a partir de dados existentes sobre a água do município. Desta forma a metodologia consistiu na avaliação da qualidade da água com base na Portaria nº 2914/2011 do Ministério da Saúde e na Resolução do CONAMA nº 357 de 2005. Para tanto, análises físico-químicas foram realizadas para águas coletadas em oito pontos da cidade, e para uma água alternativa vendida na região. As análises foram realizadas conforme o Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. Os parâmetros físico-químicos monitorados foram comparados com os previstos na legislação e com padrões não adotados pela mesma. Dentre os parâmetros, foram avaliados: dureza, pH, sódio, potássio, cloreto, salinidade, condutividade, cálcio e magnésio. Também foi feito um diagnóstico a partir dos resultados de análises realizadas pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte - CAERN, empresa responsável pelo abastecimento da cidade. Os resultados indicaram que a água de abastecimento público ofertada no ano de 2015 apresentava as melhores condições dos últimos quatro anos, estando assim em conformidade para todos os parâmetros. Os testes de dureza total revelaram a presença de águas duras no município, no entanto são incapazes de causar algum dano à saúde ou prejuízos econômicos. Observou-se que ouve uma variação da água coletada na zona rural em relação às águas coletadas na zona urbana, em que essa variação pode ser decorrente da primeira apresentar-se em condições de armazenamento. A partir de todos os resultados notou-se que as águas de abastecimento estão em conformidade e não oferecem efeitos nocivos à saúde. Foi verificado também que a água alternativa vendida no município apresentou características físico-químicas adequadas ao consumo, com parâmetros ligeiramente superiores a água ofertada pela rede de abastecimento público.

Texto completo:

PDF