O AGIR REFLEXIVO NA ESCOLA: UMA CONDIÇÃO NECESSÁRIA PARA O EXERCÍCIO DOCENTE?

Francisco Vieira de Oliveira, Nayara Kelly Correia, Helder Cavalcante Câmara, Suenia de Lima Duarte

Resumo


O presente trabalho foi fruto de reflexões que emergiram no Programa de iniciação a docência (PIBID) do Curso de Educação Física - CAMEAM/UERN. Consiste em um estudo de revisão e análise bibliográfica e funda-se a partir da contribuição de autores como Paulo Freire, Libâneo, Selma Garrido Pimenta entre outros. Objetiva refletir sobre uma prática pedagógica transformadora da realidade existencial do educando, buscando construir, dessa forma, um modo distinto de pensar a educação, uma educação que se alce para além das perspectivas tradicionais de ensino, nas quais o professor era visto como dono absoluto do saber, enquanto o aluno era um simples "objeto" destituído dessa sabedoria, uma criatura que precisava ser moldada dentro do padrão definido como ideal pelo seu professor. Como resultado de nossas ponderações, identificamos a necessidade de que a prática pedagógica assuma outra perspectiva, fundada numa ação reflexiva, que tenha a dúvida, a incerteza e o questionamento, não como coisas ruins, mas sim como mobilizadores das práticas e reflexões. Tanto o professor quanto o aluno deve adquirir uma sofisticação do olhar sobre o mundo, a qual não pode firmar-se nunca em certezas absolutas. Estar imerso em certezas é assumir-se enquanto ser objetivado e, por isso mesmo, firma-se como ser incapaz de construir-se e participar da construção da qual se faz parte de forma imbricada.Palavras-chave: Escola. Prática pedagógica. Agir reflexivo

Texto completo:

PDF