POTÊNCIA MUSCULAR DOS MEMBROS INFERIORES E SUPERIORES DE ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE PAU DOS FERROS-RN

DAYSA DE FREITAS FEITOZA, HELDER CAVALCANTE CÂMARA, JOSÉ GIOVANNI NOBRE GOMES

Resumo


O estilo de vida do homem tem mudado de forma intensa, principalmente nos últimos anos. Se direcionarmos nosso olhar para hoje e para alguns séculos passados, é mudança ganha grande intensidade. De fato, é possível dizer que a atividade física há tempos atrás estava necessariamente associada à própria sobrevivência do homem. O nível de atividade física de hoje, principalmente com as novas tecnologias, tem sido reduzido de forma extrema, redução essa que tem se materializado, até mesmo, nas crianças, que tem trocado as “brincadeiras de rua”, como o pega-pega, pelos jogos eletrônicos ou mesmo pela audiência passiva a programas televisivos. Esse declínio tem reduzido o nível de aptidão física, tanto em relação à saúde quanto ao desempenho motor. A falta da vivência em brincadeiras em que o acervo motor é mobilizado tem causado uma diminuição do desenvolvimento e acarretado uma piora nas habilidades motoras, portanto, dificultando, por exemplo, o desempenho em atividades esportivas. Considerando essa realidade, começamos a nos indagar se esse fato está disseminado nos mais longínquos lugares, independente da posição geográfica ou classe social. Sem querer afirmar como verdade absoluta, o que nos parece é que essa diminuição parece se manifestar de forma mais intensa nos grandes centros e nas classes mais favorecidas. Considerando esse aspecto, começamos a refletir como essa realidade estaria se manifestando em cidades do interior? Dessas reflexões surgiu nossa questão de partida: como se encontra os níveis de aptidão física relacionados ao desempenho motor em escolares de 7 a 10 anos no município de Pau dos Ferros-RN? Para refletir sobre essa questão, realizamos essa pesquisa, que tem como objetivo analisar os níveis de potência muscular dos membros inferiores e superiores de escolares de 7 a 10 anos. Essa investigação consiste em uma pesquisa quantitativa realizada em uma escola pública do município de Pau dos Ferros-RN, na qual foi aplicado os testes de força explosiva dos membros inferiores e superior, tendo como parâmetro a bateria de testes do Proesp-Br. Os resultados indicaram que a potência dos membros superiores e inferiores dos escolares investigados encontram-se predominantemente situados no nível “fraco”, em ambos os sexos. Os índices verificados mostram que convergem com outras pesquisas, quanto aos insatisfatórios níveis de força dos membros superior e inferior, no entanto, a realidade constatada nessa pesquisa mostrou-se pior em comparação com a literatura disponível.Palavras-chave: Nível de atividade física, Força dos membros superiores, força dos membros superiores.

Texto completo:

PDF