JIU-JITSU: UMA ABORDAGEM METODOLÓGICA RELACIONADA À QUEBRA DE ESTEREÓTIPOS

Pablo Delano Porfírio Arruda, Bertulino José de Souza

Resumo


A prática do Jiu-Jutsu no Brasil tem crescido exponencialmente desde os anos 1990. Academias, competições organizadas e divulgação na mídia tornaram o esporte conhecido e acessível, porém a popularidade adquirida não aprimorou as metodologias de ensino envolvidas no aprendizado e na prática. O ato de realizar a atividade não fez com que a consciência sobre as suas necessidades tivessem o mesmo destaque, o que ocasionou uma sequência de equívocos partilhados por desportistas, apreciadores e leigos. No estudo de natureza qualitativa, foram investigados três segmentos sociais: comunidade, alunos e professores de Jiu-Jitsu, todos eles indagados acerca da compreensão e significado dos elementos fundamentais da luta. Entretanto para este ensaio, privilegiamos apenas o expresso pela comunidade, na expectativa de capturar seu entendimento sobre a luta/arte. Os resultados reforçaram imagens estereotipadas.

Palavras-chave: Jiu-Jitsu – estereótipo – metodologia


Texto completo:

PDF