Políticas Editoriais

Foco e Escopo

APRESENTAÇÃO

A Revista Turismo Estudos & Práticas (RTEP) é uma publicação semestral do Grupo de Pesquisas em Lazer, Turismo e Trabalho (GEPLAT) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN.
Multi e interdisciplinar, a RTEP está voltada tanto às questões teórico-metodológicas dos estudos em turismo, lazer e hospitalidade, quanto às questões operacionais da ordem do planejamento e da gestão de destinos e empresas turísticas.
O objetivo da Revista é publicar trabalhos (inéditos em periódicos) resultantes de pesquisas empíricas e bibliográficas. Logo, objetiva ser um espaço digital de diálogo no âmbito da pesquisa acadêmica em turismo, fomentando o exercício crítico de leitores e pesquisadores voltados à atividade turística, bem como, de áreas afins.
O periódico recebe artigos, ensaios, resenhas, entrevistas e traduções em fluxo contínuo.
ISSN: 2316-1493

DIRETRIZES PARA OS AUTORES

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir.

1 A REVISTA TURISMO ESTUDOS E PRÁTICAS ACEITA CONTRIBUIÇÕES NAS SEGUINTES SEÇÕES:

1.1 Artigos e Ensaios:

Os artigos e ensaios devem ser inéditos (em periódicos), ter entre 10 e 30 páginas, incluindo resumo na língua vernácula e resumo em língua inglesa (abstract) de, no máximo, 250 palavras, contendo de 3 a 6 palavras-chave e as referências (padrão ABNT vigente).

1.2 Resenhas:

As resenhas de livros de publicação nacional devem ser feitas para obras publicadas em até três anos, a partir da data de submissão; e cinco anos para as obras publicadas fora do país.
A resenha poderá ser produzida em formato expandido, de modo a melhor descrever, comentar e apreciar a obra em leitura.
Cada resenha não deverá ultrapassar nove (09) páginas no formato da revista.

1.3 Entrevistas

As entrevistas deverão versar sobre temáticas atuais dos estudos em turismo, lazer e hospitalidade, abordadas por docentes e pesquisadores de destaque no campo acadêmico deste periódico. Deverão ter entre 10 e 30 laudas.

1.4 Traduções

As traduções deverão ter autorização prévia (e por escrito) de seu autor, e deverão ter a extensão do texto original, que não deverá ter mais de 35 laudas, no formato atual do periódico.

1.5 Dossiês Temáticos Especiais, coordenados e elaborados por docentes-pesquisadores de Instituições de Ensino Superior, poderão ser solicitados pela Equipe Editorial e/ou recebidos pelo e-mail da RTEP.
Cada Dossiê Temático Especial deverá ter entre 4 e 8 artigos/ensaios, abordando temática comum entre os escritos. As propostas deverão ser enviadas pelo coordenador do Dossiê para o e-mail turismoestudosepraticas@hotmail.com
Fluxo contínuo.

2 OS TEXTOS ORIGINAIS DEVERÃO SER DIGITADOS OBEDECENDO A SEGUINTE FORMATAÇÃO:

2.1 A formatação do texto deverá seguir a seguinte orientação: letra Cambria em todo texto; tamanho 12 (exceto citações diretas e notas de rodapé, que terão tamanho 10); espaçamento entre linhas de 1,5 (entre parágrafos, antes e depois, de 0 cm); recuo de primeira linha de 1,25 cm; texto justificado; margens esquerda e superior de 3 cm e direita e inferior de 2 cm.
O título terá tamanho 16, negrito, centralizado, todo em maiúsculo.
O subtítulo terá tamanho 14, negrito, centralizado e sem caixa alta.
O resumo será digitado em espaço simples, tamanho 12, contendo até 250 palavras e até 6 palavras-chave. Os nomes “RESUMO” e “PALAVRAS-CHAVE” serão negritados e digitados em caixa alta. Todas as palavras-chave também serão digitadas em caixa alta, sem negrito.
As seções e subseções do texto terão tamanho 12, negrito e caixa alta. Não deverão ter numeração.
O abstract será digitado em espaço simples, tamanho 11, contendo até 250 palavras e até seis palavras-chave (keywords). Os nomes “ABSTRACT” e “KEYWORDS” serão negritados e digitados em caixa alta. Todas as keywords também serão digitadas em caixa alta, sem negrito.
O texto terá preferencialmente a seguinte ordem: TÍTULO; AUTOR; RESUMO; APRESENTAÇÃO/INTRODUÇÃO; SEÇÕES INTERNAS ESPECÍFICAS; CONCLUSÃO/CONSIDERAÇÕES FINAIS; ABSTRACT; REFERÊNCIAS.
Deverão ser incluídas, em nota de rodapé, as credenciais do(s) autor(es), mostrando preferencialmente, em texto conciso, titulação máxima, vínculo institucional e e-mail.
2.2 Serão aceitos artigos escritos em língua portuguesa, inglesa, espanhola e francesa;
2.3 As citações e referências bibliográficas deverão respeitar os padrões da ABNT em vigor:
2.3.1 As citações no texto devem estar de acordo com o sistema de chamada autor-data, conforme as normas técnicas da ABNT (NBR 10520);
2.3.2 As referências bibliográficas devem ser relacionadas ao final do texto, em ordem alfabética, de acordo com as normas da ABNT (NBR 6023);
2.3.3 Textos provenientes de outras nacionalidades poderão manter o sistema de normatização de seu país, a depender de adequações pontuais;
2.4 O resumo não poderá ultrapassar 250 palavras, bem como o abstract;
2.5 Textos originalmente escritos em língua estrangeira (inglês, espanhol ou francês) deverão apresentar resumo em português. Não sendo de língua inglesa, deverá apresentar também o abstract, ou seja, resumo na língua nativa, resumo em português e resumo em língua inglesa;
2.6 A tradução do resumo para a língua estrangeira deverá ser acompanhada da tradução do título do artigo, ensaio ou resenha;
2.7 Fica estritamente vetada a possibilidade de tradução dos resumos originais em tradutores digitais disponibilizados na web. Cada autor deve ser responsável pela tradução de seu resumo, ou ainda, se for o caso, terceirizar a tradução para um profissional responsável por traduções em língua estrangeira;
2.8 O artigo, ensaio e tradução deverá ter, no máximo, três (03) autores. Resenhas e entrevistas apenas um autor;
2.9 Somente serão aceitas contribuições de autores com titulação mínima de mestre. No caso de discentes, somente serão aceitas contribuições de alunos de pós-graduação (nível mínimo mestrado), com a devida comprovação de coautoria do orientador (doutor);
Obs.: Deverá ser encaminhada declaração de vínculo institucional por email e de efetiva coautoria com o orientador;
2.10 Não deve ser publicado, no mesmo ano, mais de um artigo do mesmo autor, independentemente da posição deste na autoria do texto;
2.11 As submissões que não estiverem rigorosamente de acordo com as normas acima serão devolvidas aos autores.

3 PROCESSO DE AVALIAÇÃO

3.1 Os arquivos submetidos deverão ser avaliados de acordo com os critérios mínimos de qualidade determinados pelo periódico, a saber:
Bloco 1 (forma)
- Linguagem acadêmica formal
- Clareza e objetividade do título e do resumo
- Qualidade da tradução do resumo em língua inglesa (abstract)
- Apresentação e organização do texto (qualidade visual)
- Normatização (referências e citações padrão ABNT)
Bloco 2 (conteúdo)
- Metodologia do estudo
- Consistência teórica (revisão da literatura)
- Contextualização do objeto de estudo
- Concatenação teoria e empiria
- Relevância do escrito para os estudos do lazer, da hospitalidade e do turismo
Obs.: No caso de ensaios sem o uso de dados empíricos o artigo será avaliado conforme estrutura mais flexível de conteúdo e forma.
3.2 Os arquivos submetidos poderão ser aceitos para publicação; aceitos com correções facultativas; aceitos com correções obrigatórias; ou não recomendados pelo Conselho Científico do periódico;
3.3 Os originais passarão pela apreciação de dois avaliadores (avaliação cega por pares). Em caso de uma aprovação (com ou sem ressalvas) e uma não recomendação, um terceiro parecerista será solicitado para desempate.
3.4 Os artigos e ensaios, embora não sigam nenhuma estrutura formal rígida, devem conter, preferencialmente, uma lógica mínima de:
1) Introdução/Apresentação: apontando uma breve contextualização do objeto, os objetivos do estudo, uma breve justificativa e os procedimentos metodológicos da pesquisa;
2) Desenvolvimento (estruturado em subseções, deve enfocar a discussão teórica do estudo, uma análise do objeto, os dados em análise e o entrelaçamento entre teoria e empiria);
3) Conclusão/Considerações Finais (resgate sinóptico dos aspectos mais relevantes do escrito, bem como, a exposição das principais contribuições, limites e perspectivas da pesquisa).
3.5 As resenhas, descritivas e/ou críticas, deverão destacar pelo menos:
1) Perfil biográfico e perspectivas teóricas do autor
2) Descrição sumária da obra
3) Conclusões do autor
4) Aspectos estilísticos da obra
5) Público alvo a quem se destina o trabalho
6) Apreciação e análise da obra, apontando alguns limites e perspectivas (somente para as resenhas críticas).

4 ORIENTAÇÕES FINAIS

4.1 Todos os trabalhos deverão ser inéditos (em periódicos) e anônimos, não apresentando em seu corpo quaisquer indicações que permitam a identificação da autoria;
4.2 Ao submeter texto à revista Turismo: Estudos e Práticas, caso este seja selecionado, o autor autoriza sua publicação sem quaisquer ônus para a Revista ou para seu editor. Fica resguardado ao autor o direito de republicar seu trabalho, do modo como lhe agradar, desde que em data posterior e desde que mencione a publicação original na RTEP;
4.3 Os artigos representam o ponto de vista dos autores e não a posição oficial da Equipe Editorial ou do Conselho Científico da RTEP;
4.4 Os textos aprovados poderão passar, caso necessário, por emergenciais revisões pontuais de língua portuguesa;
4.5 A Equipe Editorial poderá deliberar acerca de casos excepcionais, desde que a publicação não prejudique a qualidade da Revista.

5 POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

6 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

Editor-Chefe

Jean Henrique Costa (UERN)

Equipe Editorial

André Riani Costa Perinotto – Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Jean Henrique Costa – (UERN)

Thadeu de Sousa Brandão – Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Conselho Científico

Beatriz Maria Soares Pontes – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Christian Dennys Monteiro de Oliveira – Universidade Federal do Ceará (UFC)

Edvaldo Cesar Moretti - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

José Orlando Costa Nunes – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Lerson Fernando dos Santos Maia – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN)

Luzia Neide Menezes Teixeira Coriolano – Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Mabel Simone Guardia – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Maria Aparecida Pontes da Fonseca – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Maria Betânia Ribeiro Torres – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Marutschka Martini Moesch – Universidade de Brasília (UNB)

Mayra Fernandes Nobre – Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Maximiliano E. Korstanje – Universidade de Palermo, Argentina

Patrícia Daliany Araújo do Amaral – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN)

Priscila Varges da Silva – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Rita de Cássia Ariza da Cruz – Universidade de São Paulo (USP)

Wendson Dantas de Araújo Medeiros – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

 

Políticas de Seção

Editorial

Selecionado Submissões Abertas Selecionado Indexado Selecionado Avaliado por Pares

Artigos e Ensaios

Selecionado Submissões Abertas Selecionado Indexado Selecionado Avaliado por Pares

Resenha

Selecionado Submissões Abertas Selecionado Indexado Selecionado Avaliado por Pares

Pré-Textuais

Selecionado Submissões Abertas Selecionado Indexado Selecionado Avaliado por Pares

Entrevistas

As entrevistas deverão versar sobre temáticas atuais dos estudos em turismo, lazer e hospitalidade, abordadas por docentes e pesquisadores de destaque no campo acadêmico deste periódico. Deverão ter entre 10 e 30 laudas.

Selecionado Submissões Abertas Selecionado Indexado Não Selecionado Avaliado por Pares

Traduções

As traduções deverão ter autorização prévia (e por escrito) de seu autor, e deverão ter a extensão do texto original, que não deverá ter mais de 35 laudas, no formato atual do periódico.

Selecionado Submissões Abertas Selecionado Indexado Não Selecionado Avaliado por Pares

Notas Livres

Selecionado Submissões Abertas Selecionado Indexado Selecionado Avaliado por Pares
 

Processo de Avaliação por Pares

3 PROCESSO DE AVALIAÇÃO

3.1 Os arquivos submetidos deverão ser avaliados de acordo com os critérios mínimos de qualidade determinados pelo periódico, a saber:
Bloco 1 (forma)
- Linguagem acadêmica formal
- Clareza e objetividade do título e do resumo
- Qualidade da tradução do resumo em língua inglesa (abstract)
- Apresentação e organização do texto (qualidade visual)
- Normatização (referências e citações padrão ABNT)
Bloco 2 (conteúdo)
- Metodologia do estudo
- Consistência teórica (revisão da literatura)
- Contextualização do objeto de estudo
- Concatenação teoria e empiria
- Relevância do escrito para os estudos do lazer, da hospitalidade e do turismo
Obs.: No caso de ensaios sem o uso de dados empíricos o artigo será avaliado conforme estrutura mais flexível de conteúdo e forma.
3.2 Os arquivos submetidos poderão ser aceitos para publicação; aceitos com correções facultativas; aceitos com correções obrigatórias; ou não recomendados pelo Conselho Científico do periódico;
3.3 Os originais passarão pela apreciação de dois avaliadores (avaliação cega por pares). Em caso de uma aprovação (com ou sem ressalvas) e uma não recomendação, um terceiro parecerista será solicitado para desempate.
3.4 Os artigos e ensaios, embora não sigam nenhuma estrutura formal rígida, devem conter, preferencialmente, uma lógica mínima de:
1) Introdução/Apresentação: apontando uma breve contextualização do objeto, os objetivos do estudo, uma breve justificativa e os procedimentos metodológicos da pesquisa;
2) Desenvolvimento (estruturado em subseções, deve enfocar a discussão teórica do estudo, uma análise do objeto, os dados em análise e o entrelaçamento entre teoria e empiria);
3) Conclusão/Considerações Finais (resgate sinóptico dos aspectos mais relevantes do escrito, bem como, a exposição das principais contribuições, limites e perspectivas da pesquisa).
3.5 As resenhas, descritivas e/ou críticas, deverão destacar pelo menos:
1) Perfil biográfico e perspectivas teóricas do autor
2) Descrição sumária da obra
3) Conclusões do autor
4) Aspectos estilísticos da obra
5) Público alvo a quem se destina o trabalho
6) Apreciação e análise da obra, apontando alguns limites e perspectivas (somente para as resenhas críticas).

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

SOBRE A REVISTA

APRESENTAÇÃO

A Revista Turismo Estudos & Práticas (RTEP) é uma publicação semestral do Grupo de Pesquisas em Lazer, Turismo e Trabalho (GEPLAT) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN.
Multi e interdisciplinar, a RTEP está voltada tanto às questões teórico-metodológicas dos estudos em turismo, lazer e hospitalidade, quanto às questões operacionais da ordem do planejamento e da gestão de destinos e empresas turísticas.
O objetivo da Revista é publicar trabalhos (inéditos em periódicos) resultantes de pesquisas empíricas e bibliográficas. Logo, objetiva ser um espaço digital de diálogo no âmbito da pesquisa acadêmica em turismo, fomentando o exercício crítico de leitores e pesquisadores voltados à atividade turística, bem como, de áreas afins.
O periódico recebe artigos, ensaios, resenhas, entrevistas e traduções em fluxo contínuo.
ISSN: 2316-1493

DIRETRIZES PARA OS AUTORES

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir.

1 A REVISTA TURISMO ESTUDOS E PRÁTICAS ACEITA CONTRIBUIÇÕES NAS SEGUINTES SEÇÕES:

1.1 Artigos e Ensaios:

Os artigos e ensaios devem ser inéditos (em periódicos), ter entre 10 e 30 páginas, incluindo resumo na língua vernácula e resumo em língua inglesa (abstract) de, no máximo, 250 palavras, contendo de 3 a 6 palavras-chave e as referências (padrão ABNT vigente).

1.2 Resenhas:

As resenhas de livros de publicação nacional devem ser feitas para obras publicadas em até três anos, a partir da data de submissão; e cinco anos para as obras publicadas fora do país.
A resenha poderá ser produzida em formato expandido, de modo a melhor descrever, comentar e apreciar a obra em leitura.
Cada resenha não deverá ultrapassar nove (09) páginas no formato da revista.

1.3 Entrevistas

As entrevistas deverão versar sobre temáticas atuais dos estudos em turismo, lazer e hospitalidade, abordadas por docentes e pesquisadores de destaque no campo acadêmico deste periódico. Deverão ter entre 10 e 30 laudas.

1.4 Traduções

As traduções deverão ter autorização prévia (e por escrito) de seu autor, e deverão ter a extensão do texto original, que não deverá ter mais de 35 laudas, no formato atual do periódico.

1.5 Dossiês Temáticos Especiais, coordenados e elaborados por docentes-pesquisadores de Instituições de Ensino Superior, poderão ser solicitados pela Equipe Editorial e/ou recebidos pelo e-mail da RTEP.
Cada Dossiê Temático Especial deverá ter entre 4 e 8 artigos/ensaios, abordando temática comum entre os escritos. As propostas deverão ser enviadas pelo coordenador do Dossiê para o e-mail turismoestudosepraticas@hotmail.com
Fluxo contínuo.

2 OS TEXTOS ORIGINAIS DEVERÃO SER DIGITADOS OBEDECENDO A SEGUINTE FORMATAÇÃO:

2.1 A formatação do texto deverá seguir a seguinte orientação: letra Cambria em todo texto; tamanho 12 (exceto citações diretas e notas de rodapé, que terão tamanho 10); espaçamento entre linhas de 1,5 (entre parágrafos, antes e depois, de 0 cm); recuo de primeira linha de 1,25 cm; texto justificado; margens esquerda e superior de 3 cm e direita e inferior de 2 cm.
O título terá tamanho 16, negrito, centralizado, todo em maiúsculo.
O subtítulo terá tamanho 14, negrito, centralizado e sem caixa alta.
O resumo será digitado em espaço simples, tamanho 12, contendo até 250 palavras e até 6 palavras-chave. Os nomes “RESUMO” e “PALAVRAS-CHAVE” serão negritados e digitados em caixa alta. Todas as palavras-chave também serão digitadas em caixa alta, sem negrito.
As seções e subseções do texto terão tamanho 12, negrito e caixa alta. Não deverão ter numeração.
O abstract será digitado em espaço simples, tamanho 11, contendo até 250 palavras e até seis palavras-chave (keywords). Os nomes “ABSTRACT” e “KEYWORDS” serão negritados e digitados em caixa alta. Todas as keywords também serão digitadas em caixa alta, sem negrito.
O texto terá preferencialmente a seguinte ordem: TÍTULO; AUTOR; RESUMO; APRESENTAÇÃO/INTRODUÇÃO; SEÇÕES INTERNAS ESPECÍFICAS; CONCLUSÃO/CONSIDERAÇÕES FINAIS; ABSTRACT; REFERÊNCIAS.
Deverão ser incluídas, em nota de rodapé, as credenciais do(s) autor(es), mostrando preferencialmente, em texto conciso, titulação máxima, vínculo institucional e e-mail.
2.2 Serão aceitos artigos escritos em língua portuguesa, inglesa, espanhola e francesa;
2.3 As citações e referências bibliográficas deverão respeitar os padrões da ABNT em vigor:
2.3.1 As citações no texto devem estar de acordo com o sistema de chamada autor-data, conforme as normas técnicas da ABNT (NBR 10520);
2.3.2 As referências bibliográficas devem ser relacionadas ao final do texto, em ordem alfabética, de acordo com as normas da ABNT (NBR 6023);
2.3.3 Textos provenientes de outras nacionalidades poderão manter o sistema de normatização de seu país, a depender de adequações pontuais;
2.4 O resumo não poderá ultrapassar 250 palavras, bem como o abstract;
2.5 Textos originalmente escritos em língua estrangeira (inglês, espanhol ou francês) deverão apresentar resumo em português. Não sendo de língua inglesa, deverá apresentar também o abstract, ou seja, resumo na língua nativa, resumo em português e resumo em língua inglesa;
2.6 A tradução do resumo para a língua estrangeira deverá ser acompanhada da tradução do título do artigo, ensaio ou resenha;
2.7 Fica estritamente vetada a possibilidade de tradução dos resumos originais em tradutores digitais disponibilizados na web. Cada autor deve ser responsável pela tradução de seu resumo, ou ainda, se for o caso, terceirizar a tradução para um profissional responsável por traduções em língua estrangeira;
2.8 O artigo, ensaio e tradução deverá ter, no máximo, três (03) autores. Resenhas e entrevistas apenas um autor;
2.9 Somente serão aceitas contribuições de autores com titulação mínima de mestre. No caso de discentes, somente serão aceitas contribuições de alunos de pós-graduação (nível mínimo mestrado), com a devida comprovação de coautoria do orientador (doutor);
Obs.: Deverá ser encaminhada declaração de vínculo institucional por email e de efetiva coautoria com o orientador;
2.10 Não deve ser publicado, no mesmo ano, mais de um artigo do mesmo autor, independentemente da posição deste na autoria do texto;
2.11 As submissões que não estiverem rigorosamente de acordo com as normas acima serão devolvidas aos autores.

3 PROCESSO DE AVALIAÇÃO

3.1 Os arquivos submetidos deverão ser avaliados de acordo com os critérios mínimos de qualidade determinados pelo periódico, a saber:
Bloco 1 (forma)
- Linguagem acadêmica formal
- Clareza e objetividade do título e do resumo
- Qualidade da tradução do resumo em língua inglesa (abstract)
- Apresentação e organização do texto (qualidade visual)
- Normatização (referências e citações padrão ABNT)
Bloco 2 (conteúdo)
- Metodologia do estudo
- Consistência teórica (revisão da literatura)
- Contextualização do objeto de estudo
- Concatenação teoria e empiria
- Relevância do escrito para os estudos do lazer, da hospitalidade e do turismo
Obs.: No caso de ensaios sem o uso de dados empíricos o artigo será avaliado conforme estrutura mais flexível de conteúdo e forma.
3.2 Os arquivos submetidos poderão ser aceitos para publicação; aceitos com correções facultativas; aceitos com correções obrigatórias; ou não recomendados pelo Conselho Científico do periódico;
3.3 Os originais passarão pela apreciação de dois avaliadores (avaliação cega por pares). Em caso de uma aprovação (com ou sem ressalvas) e uma não recomendação, um terceiro parecerista será solicitado para desempate.
3.4 Os artigos e ensaios, embora não sigam nenhuma estrutura formal rígida, devem conter, preferencialmente, uma lógica mínima de:
1) Introdução/Apresentação: apontando uma breve contextualização do objeto, os objetivos do estudo, uma breve justificativa e os procedimentos metodológicos da pesquisa;
2) Desenvolvimento (estruturado em subseções, deve enfocar a discussão teórica do estudo, uma análise do objeto, os dados em análise e o entrelaçamento entre teoria e empiria);
3) Conclusão/Considerações Finais (resgate sinóptico dos aspectos mais relevantes do escrito, bem como, a exposição das principais contribuições, limites e perspectivas da pesquisa).
3.5 As resenhas, descritivas e/ou críticas, deverão destacar pelo menos:
1) Perfil biográfico e perspectivas teóricas do autor
2) Descrição sumária da obra
3) Conclusões do autor
4) Aspectos estilísticos da obra
5) Público alvo a quem se destina o trabalho
6) Apreciação e análise da obra, apontando alguns limites e perspectivas (somente para as resenhas críticas).

4 ORIENTAÇÕES FINAIS

4.1 Todos os trabalhos deverão ser inéditos (em periódicos) e anônimos, não apresentando em seu corpo quaisquer indicações que permitam a identificação da autoria;
4.2 Ao submeter texto à revista Turismo: Estudos e Práticas, caso este seja selecionado, o autor autoriza sua publicação sem quaisquer ônus para a Revista ou para seu editor. Fica resguardado ao autor o direito de republicar seu trabalho, do modo como lhe agradar, desde que em data posterior e desde que mencione a publicação original na RTEP;
4.3 Os artigos representam o ponto de vista dos autores e não a posição oficial da Equipe Editorial ou do Conselho Científico da RTEP;
4.4 Os textos aprovados poderão passar, caso necessário, por emergenciais revisões pontuais de língua portuguesa;
4.5 A Equipe Editorial poderá deliberar acerca de casos excepcionais, desde que a publicação não prejudique a qualidade da Revista.

5 POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

6 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

Editor-Chefe

Jean Henrique Costa (UERN)

Equipe Editorial

André Riani Costa Perinotto – Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Jean Henrique Costa – (UERN)

Thadeu de Sousa Brandão – Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Conselho Científico

Beatriz Maria Soares Pontes – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Christian Dennys Monteiro de Oliveira – Universidade Federal do Ceará (UFC)

Edvaldo Cesar Moretti - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

José Orlando Costa Nunes – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Lerson Fernando dos Santos Maia – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN)

Luzia Neide Menezes Teixeira Coriolano – Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Mabel Simone Guardia – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Maria Aparecida Pontes da Fonseca – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Maria Betânia Ribeiro Torres – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Marutschka Martini Moesch – Universidade de Brasília (UNB)

Mayra Fernandes Nobre – Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Maximiliano E. Korstanje – Universidade de Palermo, Argentina

Patrícia Daliany Araújo do Amaral – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN)

Priscila Varges da Silva – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Rita de Cássia Ariza da Cruz – Universidade de São Paulo (USP)

Wendson Dantas de Araújo Medeiros – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)



Indexada na Plataforma Open Access de Revistas Científicas Electrónicas Españolas y Latinoamericanas e-Revistas. / Indexada em LATINDEX - Sistema regional de información en línea para revistas científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.